Bugs e Lentidão na Rede

Em um ambiente com duas estações, onde é compartilhada uma área do disco, a estação local responderá com 100% da velocidade, entretanto, a outra que acessa o disco compartilhado terá uma velocidade inferior a sua capacidade.

Softwares em Windows trabalham com um número ilimitado de estações sem perda de desempenho. Todo software tem seu desempenho atrelado à capacidade de processamento de seus microcomputadores e responderá mais rapidamente em suas operações quanto maior for a velocidade de seu micro.

O desempenho usando o compartilhamento de arquivos é satisfatório usando até três estações, ou seja, principal mais duas estações. Por experiência sabemos que em uma rede, quando são colocados mais que três estações, o desempenho é bastante prejudicado.

Aconselhamos que os microcomputadores da rede tenham uma configuração 4Gb de memória RAM para o sistema operacional XP e 8GB de memória RAM para o sistema operacional Windows 7 ou Windows 10.

Relevante dizer que, se você possue somente 4Gb de memória RAM não haverá, ganho algum no desempenho quando se instala sistema operacional de 64 BITS, em outras palavras, quando se usa 64 BITS com 4 GB  de memória RAM o desempenho será semelhante ao de 32 BITS.

Para redes com mais que três estações deverá ser instalado um servidor dedicado com Windows Server 2008/2012, com 8GB de memória RAM.

Inúmeros chamados técnicos relativos à lentidão do sistema são em decorrência de falta de estrutura de hardware, e não há como ser solucionado sem a mudança da configuração do seu hardware.

Muito comum também é comprar novas máquinas (estações adicionais) e, sem aviso prévio, desejar a instalação imediatamente na rede. Instalar a nova estação é de responsabilidade de seus colaboradores ou de empresa técnica contratada para a manutenção de sua rede.

A adição de estações na rede, por ser uma rotina eventual e pouco utilizada, faz com que seus colaboradores esqueçam como executá-la. Mantenha sua equipe sempre treinada para esta finalidade. Em sendo uma empresa terceirizada que realiza a manutenção de sua rede, é interessante prever esta operação em contrato, quando não prevista tal procedimento poderá gerar custos adicionais para sua empresa.

Outro assunto que tem causado muitos chamados é a perda de desempenho da rede ou de estações da rede após instalação de alguma atualização de software já existente na rede. As atualizações de softwares são previamente testadas, entretanto, pode ocorrer um eventual erro no resultado do processo, um “BUG”, o que não deve ser confundido com uma perda de desempenho.

Concorrem a favor do desenvolvedor do software:

1º Por ter sido testado na rede do desenvolvedor, com a capacidade mínima necessária, em sua rede, provavelmente com maior capacidade de processamento, uma perda de desempenho seria detectada primeiramente pelo desenvolvedor.

2º Como qualquer software, roda sobre o controle do sistema operacional Windows, um mau funcionamento do mesmo, nunca causará lentidão no processador do micro. O máximo que poderá ocorrer é o Windows descontinuar o processo, precedido por uma mensagem que indica a causa da descontinuidade.

3º Quando da instalação de atualizações, sempre é possível retornar ao estágio anterior, ou seja, desinstalar a atualização. Na maioria dos casos o que se constata é que o problema de lentidão persistiu anulando assim a suspeita sobre a atualização..

4º Se o causador a atualização, todos os outros usuários clientes que utilizam este software teriam reclamado do mesmo problema, alertando o desenvolvedor sobre o problema.

5º Lembramos que o sistema operacional, Java, antivírus e outros aplicativos efetuam atualizações automáticas e podem ser os causadores da lentidão. Quando isto ocorre sem qualquer atualização, existem diversas possibilidades, como: perda de configuração da rede, vírus, problemas da instalação física, falha do sistema operacional, entre outras. Neste caso o chamado deve ser encaminhado para técnico responsável pela rede ou hardware.

Pense: Se ontem estava tudo em ordem e hoje ao ligar a máquina, ela está com problemas, por que seria o software o causador?

Neste quesito, ainda, por experiência, observamos que alguns programas instalados que possibilitam o acesso a contas bancárias via Internet, primando pela segurança de não serem invadidos, muitas vezes, acabam pesando no processamento de suas rotinas de segurança, exemplo é o software da GAS TECNOLOGIA, utilizado antigamente pelo banco ITAU.

Contamos com nosso cliente e amigo, para que você tome as medidas necessárias para que este assunto chegue ao conhecimento dos colaboradores envolvidos com processos e a equipe de TI.

Colocamo-nos a sua disposição.

Equipe da INFO DIGITUS.

www.infodigitus.com.br